Dilma Rousseff inicia visita oficial de três dias à capital da Rússia

A presidente Dilma Rousseff chega na noite desta quarta-feira (12/12) a Moscou para uma visita de Estado que dura três dias e que tem como objetivo dar continuidade ao programa de Parceria Estratégica Bilateral iniciado em 2002 entre a Rússia e o Brasil.

O encontro acontece a convite do presidente da Rússia, Vladimir Putin, e tem como ênfase as iniciativas para modernização das estruturas produtivas e a capacitação profissional. Em nota oficial, o Ministério de Relações Exteriores afirma que “há grande potencial para intensificar a cooperação em áreas como educação, ciência e tecnologia, inovação e defesa”.

O intercâmbio comercial entre os dois países cresceu 357% no decênio 2001-2011, atingindo quase 7,2 bilhões de dólares (4,3 bi do Brasil e 2,9 bi da Rússia) e há um compromisso informal de que este patamar atinja 10 bilhões de dólares.


O embaixador do Brasil na Rússia, Carlos Antônio da Rocha Paranhos

A intenção dos dois países é diversificar a pauta da economia, colocando produtos com maior valor agregado na balança comercial. As commodities ainda representam uma grande fatia na relação entre a Rússia e o Brasil. A Rússia é o maior importador de carne bovina do Brasil, o segundo de carne suína e está entre os cinco maiores mercados consumidores de carne de origem aviária, além de ser o principal comprador de açúcar.

Uma das grandes expectativas do encontro é a certificação dos aviões E-190 da Embraer, que acontecerá amanhã (13) em Moscou. O processo durou quase três anos e a decisão abre o mercado russo para a empresa brasileira, que já instalou um escritório na capital do país. A perspectiva é que a Embraer entre no mercado para competir no setor regional, onde há uma grande demanda de renovação da frota.

A entrada da Rússia na OMC (Organização Mundial do Comércio), no fim de 2012, tem provocado um enfraquecimento da política de proteção à economia local.

“A Rússia é hoje um parceiro comercial mais significativo do que muitos países da Europa Ocidental, como Espanha e Portugal”, explicou em coletiva à imprensa o embaixador do Brasil na Rússia, Carlos Antonio da Rocha Paranhos.

Um outro tema que deve ser levantado no encontro é a recente polêmica sobre uma possível suspensão da importação de carne bovina brasileira pela Rússia. O porta-voz do órgão de fiscalização de saúde animal e vegetal russo, Aleksei Alekseenko, afirmou nesta semana que a medida está sendo considerada depois de o Brasil ter notificado à OIE (sigla em inglês da Organização Mundial da Saúde Animal) sobre a descoberta no país de uma proteína que seria responsável pela ocorrência de casos de encefalopatia espongiforme bovina, doença conhecida mundialmente como “mal da vaca louca”.
A OIE informou que este é um caso isolado e que o Brasil continua categorizado como país sem risco de transmissor dos males. Apesar disso, o Japão tomou a medida de suspender estas importações.

Outro assunto que será discutido no encontro é a participação de universidades russas no programa “Ciência sem Fronteiras”, assim como a troca de experiência na organização de megaeventos esportivos. A Copa do Mundo de futebol será sediada pelo Brasil em 2014 e pela Rússia 2018; já em 2014, a Rússia sedia a Olimpíada de Inverno, enquanto o Brasil recebe a Olimpíada de Verão em 2016.

Os dois países também assinarão um documento conjunto onde serão tratados temas de interesse global, como os conflitos na Síria, no Egito a questão palestina. A reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas também estará no documento.

Em 2013, a Rússia assume a presidência do G-20 e a próxima cúpula do grupo deve ser realizada no país. Como membro do bloco dos principais países emergentes do mundo, os “BRICS”, o Brasil tem interesse em conhecer as prioridades russas durante o ano em que lidera o G-20.

A presidente do Brasil comemora 65 anos na próxima sexta-feira (14), quando participará de uma cerimônia no “Túmulo do Soldado Desconhecido”, ao lado do Kremlin, e se encontrará com o presidente russo, Vladimir Putin para a formalização e assinatura de acordos bilaterais.

Paralelamente à visita de Dilma Rousseff, acontece na capital russa o II Fórum Empresarial Brasil-Rússia, com a presença de 500 empresários russos e 100 brasileiros.BRI

Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Dilma Rousseff inicia visita oficial de três dias à capital da Rússia

  1. Gustavo Puerari disse:

    Ótima reportagem, Sandro!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s