Repórter gay protesta ao vivo na TV Russia Today

Nada melhor do que retomar o blog com um assunto quente, verdade? E o tema do momento aqui na Rússia é a comunidade LGBT.

Nesta quarta (21), o jornalista Jamie Kirchick entrou ao vivo no canal Russia Today, televisão financiada pelo Kremlin, supostamente para falar sobre o caso Bradley Manning. Qual não foi a surpresa de todos quando Kirchick colocou seus suspensórios com as cores do arco-íris e começou a criticar a “horrível” lei anti-propaganda gay aprovada no dia 11 de junho pela Rússia.

As apresentadoras do programa tentam interromper, mas o jornalista parece determinado: “Eu não estou muito interessado em falar sobre Bradley Manning. Eu quero falar sobre o horrível ambiente de homofobia na Rússia”. E Jamie continua: “Não sei como você (apresentadora) pode dormir à noite sabendo a situação pela qual os jornalistas passam na Rússia, onde são rotineiramente perseguidos. Todo mundo que trabalha neste canal deveria ter vergonha de si mesmo”. O jorn-ativista diz ainda que queria apenas que os russos soubessem que eles têm amigos com quem podem contar em todo o mundo.

Depois de ter saído do estúdio do canal Russia Today, a caminho do aeroporto, o repórter informou através da sua conta no Twitter que o táxi que o levava recebeu por telefone uma ordem (alegadamente do canal) para que ele fosse deixado no meio do caminho.

Confiram o vídeo:

gaytv

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , | 2 Comentários

Pedestre na Rússia passa por cima de carro parado na faixa

O sinal fica vermelho e o motorista para o carro parcialmente sobre a faixa de pedestres. Inconformado, um dos pedestres sobe no capô do carro para fazer a travessia. Confira no vídeo que foi filmado na Rússia.

Do site: http://carplace.virgula.uol.com.br/video-pedestre-passa-por-cima-de-carro-parado-na-faixa/ (obrigado, Ângela Farias)

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Moscou debaixo de neve (fotos e vídeos)

Não sei se é um desejo masoquista ou se as pessoas realmente têm interesse em ver como é a vida no inverno russo. A questão é que todo ano é a mesma coisa – “Sandro, fotos da neve e do gelo na Rússia!!!”.

Bem, atendendo a pedidos vim do metrô até a minha casa hoje tirando umas fotinhos. Pena que a qualidade do celular não seja tão boa, mas acho que dá pra ter uma noção da dificuldade em se viver durante cinco meses nestas condições. Fiz um vídeo também e já peço perdão pelos erros – com vento e neve, não dava nem pra falar direito. Parece até comi um “s” na tentativa de falar mais rápido…. “Os motoristas” quase vira “os motorista”. Mas perdoem-me, por favor.

Curtam o vídeo e as fotinhos de Moscou neste 4 de fevereiro, a três semanas da primavera!! (** a primavera começa oficialmente na Rússia no dia 1° de março)

Neve 3 Neve1 Neve2 Neve7 Neve6 Neve5 Neve4 Neve3 Neve8 Neve10 Neve11 Neve12

Publicado em Turismo | Marcado com , , , | 7 Comentários

Vodka pode ter ajudado a Rússia na vitória contra os alemães

Uma das histórias (ou lendas) de guerra mais conhecidas mundialmente é a da derrota de Napoleão (1812) e de Hitler (1943) contra os russos devido ao rigoroso inverno do país. Os soldados franceses e alemães não estariam preparados para as temperaturas extremas do gigante branco e capitularam. Verdade ou mentira, a história é contada e recontada por estrangeiros e pelos próprios russos. Pouco se fala, no entanto, sobre uma outra coisa tipicamente russa que também pode ter dado uma ajudinha nas vitórias do país: a vodka.

Em 1943, antes da ofensiva da União Soviética em Staligrando, o marechal russo Georgui Jukov informou a Stalin que, como as tropas não tinham anticongelante suficiente, estava sendo utilizada a vodka para impedir que a água dos radiadores congelasse. Com o aumento do uso de vodka para os carros, Stalin decidiu cancelar a distribuição da bebida para os soldados do combate, até então fixada em 100g diárias. Ao mesmo tempo, o líder soviético resolveu premiar os melhores soldados. Como? Com 200g de vodka por dia.

Para os soldados que não se destacavam na linha de frente, a vodka só era distribuída em nove dias festivos durante o ano. A tática ajudou a aumentar a motivação dos soldados russos e o resultado já é conhecido de todos – a Rússia venceu a batalha contra os alemães.

Cento e trinta anos antes da vitória em Stalingrado, a vodka parece ter tido um papel importante na vitória russa contra outro inimigo: Napoleão Bonaparte.  O general francês e historiador Philippe-Paul de Ségur, que participou do enfrentamento com a Rússia em 1812, descreveu em seu livro que os soldados franceses estavam adoecendo e morrendo por beber vodka russa. “Nossos jovens soldados, enfraquecidos pela fome e o cansaço, achavam que esta bebida restauraria sua energia, mas o calor (da bebida) fez com que eles gastassem o resto de energia como em uma explosão e depois caíssem esgotados”.

Napoleão não menciona esta situação nos boletins da Grande Armada, mas de Ségur cita mais detalhes deste problema enfrentado pelos franceses. “Havia outros, ainda mais embriagados, que foram vencidos pelas tonturas ou sonolências e caíram em valas ou nas estradas. Seus olhos, meio fechados, aguados, viam a morte com indiferença. A morte tomou conta deles e morreram estupidamente, sem nenhum gemido”.

Como em qualquer guerra, há muitas coisas ainda pouco conhecidas sobre o cerco de Stalingrado. “Ainda é um tabu na Rússia falar sobre os desertores, por exemplo”, conta a professora de história da Universidade de Volgogrado, Ludmila Loviskaya. “Pelo menos 70 mil soldados russos passaram para o lado alemão durante a guerra. Eles não fizeram isso somente para desertar, mas muitas vezes pela simples promessa de melhores pratos de comida no lado ‘inimigo’”.

Segunda a professora, os livros de História falam do número de mortos, mas esta informação não passa a verdadeira ideia do que era estar em combate. “A gente costuma achar que as condições eram ruins, mas não paramos para refletir que a expectativa de vida dos soldados russos na guerra não chegava a 24 horas. Para os oficiais, três dias era uma média otimista”. Lovskaya cita ainda que canibalismo era comum pela falta de provisões e que ratos e cavalos mortos também iam para a mesa dos que lutavam no front.

“A política soviética do ‘Nem um passo atrás’, lançada por Stalin, saiu vitoriosa. Mas o custo do enfrentamento foi alto. Foram dois milhões de mortos dos dois lados somente na batalha de Stalingrado. A maioria dos russos e dos alemães tem um parente ou amigo próximo morto na guerra. Estes eventos deveriam ser usados para que tenhamos uma consciência histórica, em vez de inflar o nosso patriotismo”, conclui Loviskaya.

Loja de bebidas alcoólicas em Moscou na década de 1950: teria a vodka ligação com as vitórias militares? Foto: Three Lions / Getty Images

Loja de bebidas alcoólicas em Moscou na década de 1950: teria a vodka ligação com as vitórias militares?

Publicado em Política | Marcado com , , , , , , , , , | 3 Comentários

Ônibus com o rosto de Stalin voltam no aniversário de Stalingrado

Os controvertidos ônibus com a imagem do ditador soviético Joseph Stalin estão de volta e circularão hoje, sábado, por três cidades russas por ocasião do 70º aniversário da batalha de Stalingrado. Em Volgogrado, cinco ônibus circularão pelas ruas da antiga Stalingrado até 9 de maio, quando é comemorado na Rússia o Dia da Vitória sobre a Alemanha nazista, segundo as agências russas.

Enquanto isso, em São Petersburgo os microônibus com as imagens do ditador serão gratuitos e ligarão amanhã a avenida central Nevski à ilha Vasílievski, explicou Alexei Rérij, coordenador da ação “O Ônibus da Vitória”. As autoridades de São Petersburgo afirmam que a iniciativa não teve apoio oficial, já que a publicidade no transporte privado não exige autorização da prefeitura.

Em Chita, cidade siberiana próxima à fronteira com a China, seus residentes também poderão usar até dois desses ônibus durante as comemorações de amanhã.

A iniciativa, que já foi muito criticada no passado pelos defensores dos direitos humanos e pela oposição liberal, foi apoiada economicamente por várias organizações patrióticas e de esquerda, como o Partido Comunista da Rússia. Os idealizadores querem destacar o papel crucial de Stalin na conquista da vitória sobre os alemães na Segunda Guerra Mundial, o que consideram um ato de “justiça histórica”.

Stalin

Com informações da Agência Efe

Publicado em Política, Sociedade | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Coreografia de Gangnam Style em casamento russo

r-GANGNAM-STYLE-VODKA-large570

Falemos hoje de um tema leve pra fugir um pouco de política e inverno?

Bem, parece que este vídeo tinha viralizado e eu nem conhecia… Que vergonha… Os pombinhos russos dançam e fazem a coreografia de Gangnam Style no dia do casório – antes, durante e depois. Hilário.

Publicado em Sociedade | Marcado com , | 1 Comentário

Ativistas gays espancados em cidade do sudeste da Rússia

Ativistas LGBT foram espancados neste domingo (20) por uma multidão enfurecida durante um protesto na cidade de Voronezh, no sudeste da Rússia.

Apesar do ato ter sido autorizado pelas autoridades da cidade, pessoas contrárias ao movimento LGBT anunciaram durante a semana através das redes sociais que apareceriam para impedir a manifestação. Centenas de pessoas que defendem a aprovação da lei contra a “propaganda gay” se reuniram na praça onde estava previsto que o ato acontecesse, impedindo assim a realização do mesmo.

Quando dez ativistas LGBT apareceram na praça, os anti-gays começaram a jogar bolas de neve nos manifestantes e logo em seguida partiram para ataques físicos diretos. O ativista gay Andrei Nasonov está hospitalizado.

Voronezh

“Eu estou casada, tenho dois filhos. Ser tolerante não é uma vergonha”

Publicado em Sociedade | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Conhecido diretor russo critica Putin em entrega de prêmio em Moscou

norshtein

O vídeo que parece que vai viralizar esta semana aqui na Rússia é mais um exemplo da força que pode ter a oposição a Putin entre a classe média moscovita.

O famoso diretor russo Yuri Norshtein discursava ontem (19) na cerimônia de entrega de um prêmio em Moscou, no Krokus City Hall, quando começou a criticar o presidente Vladimir Putin:

“Putin disse que Magnitsky morreu de parada cardíaca. Eu acho que Magnitsky morreu de  uma parada cardíaca (que se chama) Putin e o diretor da prisão.”

Com a mera menção a Putin, antes mesmo de que Norstein dissesse “diretor da prisão”, a plateia já aplaudia e gritava “Bravo”.

Sergei Magnitsky foi um advogado russo que denunciou casos de corrupção e fraude de altos funcionários do país e morreu, em 2009, dentro da prisão. Seu caso ainda não foi explicado pelo Kremlin.

Confira o vídeo (em russo):

Obrigado a Dé Goiabeira e Yulia Amlinskaya

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Diretor artístico do Teatro Bolshoi é agredido com ácido em Moscou

O diretor artístico do Teatro Bolshoi, o bailarino Serguei Filin, foi hospitalizado com graves queimaduras no rosto e nos olhos depois que um desconhecido lançou ácido contra ele na quinta-feira em Moscou, informaram nesta sexta-feira a polícia e o teatro. Um desconhecido atacou o coreógrafo na noite de quinta-feira jogando “provavelmente ácido” no seu rosto, na porta do edifício onde mora, no centro de Moscou, segundo um porta-voz da polícia citado pela agência Interfax.

Filin foi hospitalizado com queimaduras de terceiro grau no rosto e nos olhos, indicou Katerina Novikova, porta-voz do Bolshoi, citada pela agência Itar-Tass. Segundo a televisão russa, os médicos temem que possa perder a visão e destacaram que apenas se pronunciarão sobre o caso em duas semanas. Por outro lado, consideram que o coreógrafo precisará de ao menos seis meses para recuperar-se por completo.

A porta-voz do teatro, amiga de Filin, ressaltou que o coreógrafo, nomeado diretor artístico do Bolshoi em março de 2011 para substituir Yuri Burlaka, já havia recebido ameaças. Deu a entender que este ataque está provavelmente relacionado a rivalidades profissionais.

– Desde que ocupou o cargo, Serguei era permanentemente ameaçado e seus antecessores também – declarou à televisão.

Recentemente, desconhecidos furaram os pneus de seu carro e sua conta na rede social Facebook foi hackeada para publicar informações destinadas a comprometê-lo, segundo Novikova. Filin, de 42 anos, começou a dançar no Bolshoi em 1998, antes de se tornar, em 2008, o diretor artístico de outro teatro musical moscovita, Stanislavski e Nemirovich-Danchenko, que se transformou em um dos palcos mais prestigiados da Rússia.

Bolshoi

Com informações do Jornal Zero Hora

(agradecimento à querida amiga gaúcha, Rosângela Battistela)

Publicado em Sociedade | Marcado com , , , , , , , , , | 1 Comentário

Feliz Velho Ano Novo, Rússia!!

Embora a Rússia soviética tenha adotado o calendário gregoriano em 1918, a Igreja Ortodoxa Russa manteve o calendário juliano. E seguindo o calendário juliano, hoje (13 de janeiro) seria o último dia do ano, momento então se celebrar a chegada do novo ano. Os russos não comemoram como no dia 31 de dezembro, mas muitos se lembram da data e cumprimentam amigos e familiares com frases do tipo: “С наступающим Старым Новым годом!” (Parabéns pelo Velho Ano Novo que está chegando).

Como o blog Café com Kremlin gosta de festa, não importa se no calendário juliano, gregoriano ou putiniano, celebremos pois. Feliz Velho Ano Novo para todos!!!

21490-otkrytki-so-starim-novim-godom

Publicado em Sociedade | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário